5 razões para você ir ao ginecologista regularmente

13 de fevereiro de 2020 Por Casa Crescer

Você é excelente no trabalho, cuida da saúde de toda a sua família, é multitarefas. Mas quando foi a última vez que você foi ao ginecologista?

Aliás, suas consultas são periódicas ou apenas quando sente dores ou alguma alteração?

Neste artigo vou falar sobre 5 razões para você ir ao ginecologista regularmente.

 

Quando deve ocorrer a primeira consulta ao ginecologista?

O ideal é que a primeira consulta ocorra após a primeira menstruação e que anteceda o início da vida sexual, devido às mudanças e desenvolvimento do corpo.

 

Qual deve ser a frequência das consultas com ginecologista?

As idas ao ginecologista devem ser, no mínimo, anuais. No entanto, em casos específicos em que haja a necessidade de consultas mais frequentes, o médico irá lhe dizer qual cronograma cumprir.

Vamos às razões para ir ao ginecologista regularmente?

 

1- Prevenção

As consultas são uma maneira de prevenir doenças, como câncer de mama e de colo de útero, além de outras patologias ou possíveis infecções que têm relação com a saúde reprodutiva da mulher.

O câncer de mama é o que mais afeta as mulheres, no entanto, se detectado no início, tem grandes chances de cura. Por isso, a mamografia é muito importante após os 40 anos.

Da mesma forma, o câncer de colo de útero também é muito incidente na população feminina e responsável por 15% dos tumores malignos.

A prevenção é a partir do teste Papanicolau, que deve ser feita anualmente. A detecção precoce oportuniza a chance de cura de até 95%.

 

2- Identificação e controle de irregularidades hormonais

Durante a Tensão Pré-Menstrual, a famosa TPM, é normal que ocorram alterações hormonais e de humor, assim como no climatério e na gravidez.

Contudo, elas podem ser amenizadas, pois, em alguns casos, as perturbações físicas e psicológicas podem ser sinal de disfunção hormonal.

Neste caso, a substituição hormonal pode ser uma boa alternativa, no entanto, é indispensável a prescrição médica.

 

3- Disfunção sexual

Possíveis disfunções sexuais também podem ser tratadas com o ginecologista. Há uma estimativa que aponta que até 50% das mulheres têm alguma disfunção.

Suas causas podem ser físicas ou psicológicas e o seu médico pode auxiliar na descoberta das causas, bem como apresentar soluções para os problemas.

 

4- Métodos contraceptivos

Assim como cada organismo tem suas particularidades, existem métodos contraceptivos que melhor se adaptam a cada um deles.

Portanto, não é porque determinado anticoncepcional funcionou para a sua mãe ou amiga, que também funcionará para você.

A escolha do contraceptivo deve ser feita junto ao ginecologista, que apresentará as opções existentes de acordo com as suas preferências.

 

5- Tratamento de irregularidades menstruais

Se você sofre com cólicas, aumento de fluxo, ciclo irregular ou até mesmo ausência de menstruação, você precisa ir ao ginecologista.

Todas essas irregularidades podem ser sintomas de doenças e devem ser tratadas por um especialista, para evitar que se agravem.

Para monitorar tudo isso, é essencial ir ao ginecologista regularmente, de acordo com o cronograma que o especialista estipular.

 

Quer saber mais sobre nosso trabalho voltado à saúde integral da família? Siga acompanhando a Casa Crescer ou entre em contato com a gente.

síndrome de burnout como identificar os sintomas