saúde masculina

Saúde Masculina: As doenças que mais acometem os homens

18 de outubro de 2019 Por Casa Crescer

Novembro está chegando e com ele a necessidade de colocar em pauta a saúde masculina.

Na verdade, essa pauta deveria estar em vigor durante o ano inteiro: no Brasil, estima-se que a população masculina viva cerca de 7 anos a menos do que as mulheres.

As taxas de mortalidade são ainda mais impressionantes: a cada três óbitos de adultos em nosso país, dois são homens.

Isso se deve, principalmente, a tabus e a uma cultura de relapso dos homens no cuidado com a própria saúde.

Hoje falaremos sobre as 5 doenças que mais acometem a ala masculina, seus sintomas e métodos de prevenção.

Nós, da Casa Crescer, acreditamos que a ferramenta mais poderosa é a informação.Vamos acompanhar a leitura e compartilhar com quem precisa?

Câncer de Próstata

É a segunda maior causa de morte entre homens no Brasil, e o tipo de câncer mais comum após os 50 anos de idade.

Silencioso, o câncer de próstata se desenvolve lentamente durante a vida e muitas vezes sem apresentar sintomas aparentes. Quando ocorrem em fase inicial, os principais são:

  • Presença de sangue na urina
  • Dificuldade ao urinar
  • Diminuição do jato da urina
  • Aumento da vontade de urinar durante o dia ou noite

Os grupos de risco do câncer de próstata incluem homens acima dos 55 anos de idade, com histórico familiar da doença e também aqueles que apresentam sobrepeso ou obesidade.

Como medidas de prevenção, nós destacamos procurar manter-se em seu peso ideal, manter rotina de exercícios físicos, cuidar da alimentação, evitar o tabagismo e o consumo de bebidas alcoólicas.

Você sabia que a vacina contra HPV é uma das maiores armas contra o câncer? Clique para ler! 

Depressão

Doenças psíquicas e emocionais infelizmente vêm ganhando cada vez mais espaço em nossa sociedade, e os homens são grandes candidatos a desenvolver esse tipo de condição.

Caracterizada por um desequilíbrio na produção ou captação de neurotransmissores, seus sintomas podem variar conforme o caso:

  • Dificuldade para dormir
  • Tristeza
  • Ansiedade
  • Perda do apetite
  • Falta de ânimo

Nem sempre as doenças de cunho emocional são tratadas com seriedade. Entre os homens, existe ainda uma dificuldade grande em se abrir e enxergar que podem pedir ajuda quando algo não vai bem.

Lembre-se: a saúde masculina não se reduz à saúde física!

Acidente Vascular Cerebral (AVC)

Também conhecido como Derrame Cerebral, ele ocorre quando os vasos sanguíneos que irrigam o cérebro se rompem ou são obstruídos, causando uma paralisia cerebral na área que deixou de receber a circulação.

Os homens tendem a sofrer o AVC em maior proporção do que as mulheres, por isso é bom ficar atento aos sintomas:

  • Confusão mental
  • Alteração da fala
  • Dor de cabeça súbita sem motivo aparente
  • Fraqueza ou formigamento no braço ou perna, geralmente em apenas um lado do corpo
  • Alteração no equilíbrio

Os fatores de risco para um AVC incluem: hipertensão, diabetes tipo 2, sobrepeso, colesterol alto, tabagismo, consumo de bebidas alcoólicas, sedentarismo e histórico familiar.

A obesidade pode começar ainda na infância. Clique aqui para saber como evitar essa condição em seus filhos. 

Portanto, medidas de prevenção necessariamente incluem cuidar muito bem da alimentação, cuidar do peso, manter atividades físicas e evitar bebidas alcoólicas e cigarros.

Câncer de Pulmão

Muito ligado ao tabagismo, o câncer de pulmão acaba sendo uma doença também predominantemente masculina: a quantidade de homens fumantes no Brasil é superior à quantidade de mulheres.

Outros fatores de risco incluem: histórico familiar, exposição a agentes químicos em ambiente de trabalho, baixo consumo de frutas e verduras e presença de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC).

Mas, uma vez que 90% dos casos diagnosticados são em função do hábito de fumar, a maior e melhor medida de prevenção é evitar ao máximo o contato com qualquer tipo de cigarro.

Infarto Agudo do Miocárdio

A medicina já encontrou uma predominância do infarto entre os homens. Ele é ocasionado pela presença de placas de gordura no interior das artérias, que impede o miocárdio de receber sangue e oxigênio.

Importante lembrar: a gordura não se deposita nas artérias de um dia para o outro. São anos de vida e maus hábitos que contribuem para esse cenário.

Sintomas de um infarto podem incluir:

  • Pressão no peito que irradia de um lugar indefinido
  • Suor frio
  • Tonturas e desmaios
  • Dores na boca do estômago, braços e mandíbula

Um dado interessante: o estresse crônico já foi ligado a um risco duas vezes maior de ocorrer um infarto. 

É recomendado que se siga uma alimentação adequada, prática de atividades físicas e de relaxamento e evite o tabagismo e bebidas alcoólicas em excesso.

Homens, vamos repensar nossos hábitos e recolocar a saúde masculina em foco? 

Até a próxima!