Isolamento domiciliar: como conviver com suspeitos de infecção do vírus?

27 de março de 2020 Por Casa Crescer

Com tantas informações, fica difícil filtrar e saber qual é a melhor forma de fazer o isolamento domiciliar. E quando trata-se do convívio com casos suspeitos ou confirmados de Coronavírus, a situação pode agravar.

Os hábitos a serem adotados vão muito além de apenas lavar bem as mãos e evitar contato. Mas quais são as atitudes corretas que precisamos tomar?

Para ajudar você neste momento, vamos tirar algumas das dúvidas mais frequentes sobre o atual momento.

Por que isolar?
Como fazer a higienização?
E os animais de estimação?


Qual a necessidade do isolamento domiciliar?

O isolamento domiciliar é necessário para evitar que o número de casos aumente e deixe o sistema de saúde impossibilitado de atender a todos.


Como fazer o isolamento domiciliar com casos suspeitos ou confirmados?

A recomendação é que, caso divida a residência com um caso suspeito ou confirmado, o isolamento domiciliar seja feito seguindo algumas regras.

A primeira das orientações é destinar, se possível, um quarto e banheiro exclusivo para o uso da pessoa.

Em caso de impossibilidade de adotar essa medida, a sugestão é deixar o quarto para quem estiver sob suspeita ou infectado pelo Coronavírus.

A higiene no isolamento domiciliar

  • Durante o período de isolamento com suspeito ou infectado, os cuidados com a higiene devem ser redobrados.
  • A porta do quarto deve estar sempre fechada, no entanto, a janela deve ser aberta para que haja ventilação e entrada de sol.
  • As roupas de cama devem ser trocadas pela pessoa em isolamento.
  • Mantenha uma lixeira no cômodo. Quando a mesma estiver cheia, deve ser fechada pelo isolado e somente depois colocada em uma lixeira comum.
  • Em caso de compartilhamento do banheiro, o mesmo deve ter as superfícies – pia, torneira, descarga, vaso sanitário – higienizadas a cada uso.
  • Dê preferência ao sabonete líquido.
  • Limpe os móveis com álcool 70º ou água sanitária.
  • Higienize as maçanetas com frequência.
  • Ao limpar a residência, utilize máscara e luvas. Troque de roupa ao finalizar ou utilize avental.
    Mantenha distância de 2 metros.

Não compartilhe:

  • Talheres
  • Toalhas
  • Sofás


Animal doméstico transmite o vírus?

Não. Pode ficar tranquilo com os bichinhos.

Além de tudo isso, é muito importante manter a residência limpa e de lavar as mãos com frequência, evitando colocá-las no nariz, olhos e boca.

 

Aproveite esse momento para ler outros conteúdos do nosso blog:

Vacinou e gripou? Saiba quais são as verdades e mentiras sobre a vacina da gripe

7 perguntas frequentes sobre a vacina BCG

Menos telas, mais saúde: Orientações para crianças e adolescentes na Era Digital

Quais vacinas o bebê deve tomar nos primeiros 18 meses?

Casa Crescer: saúde integral da família em um lugar muito especial!

 

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato com a gente.

 

Clínica Casa Crescer

Jardim Vila Mariana, São Paulo – SP