Vitamina D: tudo o que você precisa saber

Compartilhe:

Share on facebook
Share on telegram
Share on twitter
Share on whatsapp

Com a vitamina D é assim: a maioria sabe que uma de suas principais fontes é a luz do sol. Afinal, disso não é lá muito difícil de lembrar: quem não ama pegar um sol? Sabendo que isso faz bem à saúde (na medida certa, é claro), melhor ainda!

Contudo, a vitamina D é extremamente importante por inúmeras razões. Além disso, é encontrada em vários alimentos também. Sabia de tudo isso? Se não, vamos descobrir juntos!

Para que serve a vitamina D?

Quando nosso corpo tem um “estoque” adequado de vitamina D, vários de nossos processos são positivamente afetados. Conheça um pouco mais sobre o que essa vitamina faz:

  • Melhora o sistema imunológico;
  • Reduz a inflamação do organismo;
  • Diminui a pressão arterial e o risco de doenças cardiovasculares;
  • Participa da formação dos músculo, o que pode deixar as pessoas mais fortes e ágeis;
  • Colabora com o pâncreas e, por consequência, pode prevenir a diabetes;
  • Contribui com a boa manutenção da saúde mental.

Que problemas posso ter se me faltar vitamina D?

Por ser tão importante e presente em nosso corpo, a falta da vitamina D também é amplamente sentida pelo organismo. Logo, é preciso saber quais são os sinais de alerta para essa deficiência:

  • Dores musculares;
  • Sensação de fadiga;
  • Sonolência excessiva;
  • Dor nos ossos;
  • Espasmos musculares;
  • Atraso no nascimento dos dentes do bebê;
  • Aparecimento de cáries muito cedo na infância.

Ao reparar nesses sinais, é fundamental que você procure acompanhamento profissional para descobrir o que, exatamente, está errado no seu organismo. Afinal, muitos destes sinais podem, também, apontarem para outros problemas além da deficiência de vitaminas. 

Não obstante, a própria falta dela pode ser um sinal de alerta para outras doenças e complicações, como:

  • Lúpus;
  • Fibrose cística;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Pedras na vesícula;
  • Doença de Crohn;
  • Doença celíaca.

Uma vez que a deficiência de vitamina D não é amplamente abordada pelo público, é bastante comum que alguns sintomas passem despercebidos. Em algumas ocasiões, essa deficiência também pode se manifestar de forma silenciosa. Por essas razões é tão importante que você faça um check-up periodicamente. 

Quando devo suplementar a vitamina D?

Primeiramente, reforçamos que no que se refere às suplementações, procurar um profissional é sempre a melhor escolha. 

De forma geral, pessoas que vivem em países muito frios e com pouca exposição solar devem suplementar a vitamina D. Além destes, pessoas com mais de 65 anos, crianças com raquitismo e todos aqueles que têm osteoporose comumente têm problemas com a sua falta e devem compensar a quantidade no corpo.

Onde encontrar vitamina D?

Primeiramente, vamos falar do nosso amado sol. Para quem tem pele clara, a recomendação é de 20 minutos diários ao sol, de preferência nas primeiras horas da manhã, ou nas últimas horas da tarde. Para peles escuras, a recomendação é de 1 hora diária.

Como mencionamos no começo deste artigo, contudo, há outras fontes disponíveis para você dar ao seu organismo a vitamina D da qual ele precisa. Conheça agora alguns dos alimentos nos quais você pode suprir essa necessidade:

  • Fígado;
  • Ovos;
  • Leite;
  • Sardinha;
  • Mariscos;
  • Salmão;
  • Queijos;
  • Cogumelos.

Qual a melhor forma de manter a vitamina D em dia?

Não adianta tentar fugir: o acompanhamento médico é a melhor forma de garantir que o seu corpo tem toda a vitamina D da qual precisa. 

Na Casa Crescer, por exemplo, você tem à sua disposição psicólogos, nutricionistas e cardiologistas – bem como demais especialidades – que podem te ajudar a descobrir se você precisa de suplementação vitamínica ou não.

Na dúvida, não deixe a sua saúde para depois: é ela quem te garante uma vida que seja bem vivida. Como você pode ver, a deficiência de vitamina D pode afetar diretamente o seu dia a dia – e nada pior do que viver pela metade, não acha?
Deseja receber os conteúdos da Casa Crescer sempre que eles forem publicados? Nós cuidamos disso para você! Para isso, basta se cadastrar neste link.

Quer saber primeiro?

Assine a nossa newsletter quinzenal e receba dicas sob medida

Outros também leram:

Ainda não conhece a Casa Crescer?

Entre em contato conosco agora.

adultos-perfil