Sintomas de gravidez: quais são os primeiros a serem identificados?

Compartilhe:

Share on facebook
Share on telegram
Share on twitter
Share on whatsapp

Essa é, com certeza, uma dúvida que já apareceu na cabeça de muitas mulheres por aí. É comum, por exemplo, que muitos sintomas de gravidez – especialmente os primeiros – passem despercebidos. Ao mesmo tempo, o oposto também acontece: no auge do nervosismo, tudo pode parecer um potencial sintoma.

Na dúvida, continue conosco. Hoje, vamos listar os principais sintomas de gravidez. Até mesmo, aliás, aqueles mais sutis e que poucas mulheres percebem.

Teste de gravidez: quais são os primeiros sintomas?

Antes de conhecer os sintomas, é importante lembrar que você deve considerá-los após um atraso na menstruação. Afinal, muitos deles podem estar ligados a outras condições que não à gravidez. 

Estes são os sintomas que podem aparecer ao longo das quatro primeiras semanas de gestação:

  • Corrimento mais espesso;
  • Cólica ou inchaço abdominal;
  • Corrimento cor-de-rosa;
  • Mamas sensíveis ou escurecimento da aréola;
  • Atraso na menstruação;
  • Cansaço e sono excessivo;
  • Aversão a cheiros fortes;
  • Humor instável;
  • Dor nas costas;
  • Desejo por alimentos inusitados;
  • Enjoo matinal;
  • Vômito;
  • Aumento da vontade de urinar;
  • Tontura;
  • Dor de cabeça;
  • Pele oleosa;
  • Surgimento de espinhas.

Nos primeiros sete dias, os corrimentos e o inchaço abdominal são mais frequentes. O sono, as mamas sensíveis, a dor nas costas e o atraso da menstruação, por outro lado, são mais presentes nas duas primeiras semanas de gestação.

Já os enjoos, desejos inusitados, tontura, pele oleosa e vontade intensa de ir ao banheiro são sintomas que pertencem normalmente ao primeiro mês de gestação. 

Suspeito que estou grávida. E agora?

Normalmente, os primeiros sintomas de gravidez podem ser percebidos quando uma mulher presta atenção em seu próprio corpo. Contudo, como dissemos, muitos desses sintomas podem ter outras origens.

Se após ler a lista você identificou alguns desses sintomas, é recomendado que você faça um teste de gravidez. 

Os testes de farmácia podem ser feito após o primeiro dia de atraso da menstruação. Caso ele dê negativo, você pode repetir o teste em cinco dias. Se o resultado for negativo outra vez e a menstruação seguir atrasada, o ideal é que você faça um exame de sangue, cujo resultado é mais garantido.

Dessa vez, se você não estiver grávida e, mesmo assim, a menstruação seguir atrasada, considere buscar um ginecologista.

O que fazer se o resultado der positivo?

Se você estiver, de fato, grávida, é hora de procurar por um ginecologista. A partir de cinco semanas é possível fazer o primeiro ultrassom. Com ele, você pode ter certeza se o bebê está dentro do útero, ou se está sendo gerado nas trompas – um problema que coloca em risco a vida da mulher.

Ao prosseguir com a gestação, a mulher precisa ter um amparo completo até o parto – e até mesmo depois dele. Por isso, é fundamental que, se este for o seu caso, você considere buscar o apoio de uma equipe completa de profissionais, com pediatras, obstetras, nutricionistas, psicólogos etc. 

Não obstante, saber o que acontece mês a mês durante os nove meses de espera também pode tornar a gestação mais tranquila e saudável. Se você quiser ler mais sobre esse assunto, inclusive, temos aqui no blog um checklist completo.

Seja qual for o seu caso, a Casa Crescer está com você

Na Casa Crescer, fazemos de tudo para ser um espaço de acolhimento para todas as pessoas. Se você, mulher, está com sintomas de gravidez, ou já sabe que está esperando um bebê, saiba que você pode encontrar conosco o amparo que precisa.

Por aqui, você tem todas as vacinas das quais precisa, bem como o acompanhamento de todos os profissionais que uma gestação demanda – tudo em um só lugar, para facilitar ao máximo a sua vida.

Para nos conhecer melhor, é só clicar aqui!

Cuidados

Mesmo com a chegada da vacina da COVID, todos os esforços continuam necessários para que possamos cuidar de nós mesmos e cuidar dos outros.

Por isso, a gente, aqui da Casa Crescer, não pisca na hora de seguir cada protocolo de prevenção.

Não deixe de cuidar da sua saúde e da sua família. Venha em segurança e encontre um ambiente seguro.

Baixe seus ebooks

Posts recentes

Quer saber primeiro?

Assine a nossa newsletter quinzenal e receba dicas sob medida

Outros também leram:

bebe fofo
Todos

O bebê chegou, e agora? – Um guia sobre a vida pós-parto

Se a gestação é como uma viagem, o pós-parto é uma espécie de destino. Ou uma conexão mais longa, que levará mãe, pai e cuidadores para um novo lugar: a vida familiar. Esta jornada – a maternidade e a paternidade – é uma aventura e tanto, eu sei. Para te guiar ao longo dela, trouxe, neste artigo, algumas dicas para te ajudar neste caminho.

Adultos

Depressão pós-parto paterna: isso existe?

Apesar de a depressão pós-parto materna ainda não ser tão popularmente compreendida quanto deveria, é fato que a depressão pós-parto paterna é uma incógnita ainda maior. Muitas pessoas, inclusive, nem sequer sabem que ela existe.

Ainda não conhece a Casa Crescer?

Entre em contato conosco agora.

adultos-perfil