Saiba um pouco mais sobre Rinite Alérgica.

Rinite Alérgica

Rinite é a inflamação e ou disfunção da mucosa de revestimento nasal, sendo caracterizada por alguns dos sintomas nasais como: obstrução nasal, rinorréia anterior e posterior, espirros, prurido nasal e hiposmia (diminuição do olfato). Frequentemente ocorrem durante dois ou mais dias consecutivos por mais de uma hora na maioria dos dias.
Rinite Alérgica: é uma reação de hipersensibilidade específica mediada pela imunoglobulina E (IgE), que ocorre em indivíduos geneticamente predispostos e sensibilizados a alérgenos inaláveis dos ambientes intra e extradomiciliares.
Epidemiologia no Brasil: Os estudos populacionais que avaliaram a prevalência e empregaram o protocolo do International Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC) limitados a escolares e adolescentes, iniciado em 1996, demostraram que sintomas nasais no último ano sem estar resfriado (rinite atual) 26,6% entre crianças de 6-7 anos e 34,2% entre os adolescentes (13-14 anos) e da rinoconjuntivite (rinite alérgica) 12,8% e 18%, respectivamente.
Diagnóstico: O diagnóstico é basicamente clínico, com a presença dos seguintes sintomas: espirros em salva, prurido nasal intenso, coriza clara e abundante, obstrução nasal e da identificação do possível alérgeno desencadeante pelo teste cutâneo de hipersensibilidade imediata ou IgE específica.

Por que tratar a Rinite Alérgica?

– Doença prevalente
– Sintomas incômodos
– Impacto na qualidade de vida – absenteísmo escolar
– Custo financeiro
– Influência em outras doenças
– Complicações

É muito importante que o diagnóstico, tratamento e acompanhamento do seu filho seja feito pelo médico especialista para melhorar a qualidade de vida dele e futuras complicações da doença.

Escrito Por Dra LIGIA SPAGNOL RANALLI
Pediatra com especialização em Alergia e Imunologia – CRM 138.977