Meu filho tem problema no coração?

Compartilhe:

Share on facebook
Share on telegram
Share on twitter
Share on whatsapp

Como saber se a criança tem problema no coração

Quais os alertas

Sopro

Arritmia

Descompasso

Miocardite

Como saber se a criança tem problema no coração?

Problema no coração é uma preocupação de muitos pais, quando a criança apresenta alguns sinais frequentes como cansaço e apatia. Nem sempre é o caso. Há vários outros motivos, como a falta de ferro, por exemplo, que podem causar sintomas “parecidos”.

 

ALERTAS

Entre os sintomas estão sim o cansaço excessivo, mesmo frente a estímulos mais leves que não corresponderiam a essa reação.

Outros sintomas são:
• palidez
• palpitação
• mãos e pés azulados.
• Frequentemente também (não obrigatoriamente) há dificuldade de ganhar peso.
• E podem acontecer infecções pulmonares frequentes.

Claro que a melhor maneira de investigar é buscar a ajuda de um pediatra. Esse profissional vai encaminhar para um cardiologista infantil, se as suspeitas persistirem.
Em caso de crianças muito acima do peso ou com casos de cardiopatias na família pode ser indicado que se faça um ecocardiograma a partir dos 2 anos.

Problema no coração é uma preocupação de muitos pais, quando a criança apresenta alguns sinais frequentes como cansaço e apatia. Nem sempre é o caso. Há vários outros motivos, como a falta de ferro, por exemplo, que podem causar sintomas “parecidos”.

 

SOPRO

O sopro é o resultado de um problema do sangue na passagem pelo coração. Nem sempre o sopro é a tradução de um problema. Existem os sopros inocentes, que somem com o crescimento da criança, mas para ter certeza de que é isso mesmo, somente com a avaliação de um especialista.
Em alguns casos, o sopro é decorrente de uma cardiopatia congênita e, quanto mais cedo o diagnóstico, melhor a evolução da doença.
O diagnóstico mais preciso é feito com exames de imagem que o médico solicitará, quando e se necessário.

 

ARRITMIA

A arritmia cardíaca é uma alteração elétrica que provoca mudanças no ritmo das batidas do coração para mais (taquicardia) ou para menos (bradicardia).
No caso das taquicardias, as crianças mais velhas podem verbalizar a sensação de que o coração disparou ou até mesmo referir dor torácica; podem também apresentar suor excessivo, palidez cutânea e tremor de extremidades.
Já quando apresentam bradicardia, é mais difícil de verbalizar.

Alguns dos sintomas são:

  • falta de ar,
  • fraqueza,
  • sonolência,
  • tontura,
  • desmaio,
  • confusão mental
  • e, em casos mais graves, morte súbita.

E não é raro estar associado a outras doenças, como as ligadas à tireoide, por exemplo.
Se começarem a aparecer esses sintomas é hora de buscar ajuda profissional. Não espere deteriorar a qualidade de vida dessa criança para ir ao médico.

 

DESCOMPASSO

O nome já diz, não é? Fora do ritmo: em alguns momentos, mais acelerado. Em outros, mais devagar. E essas alterações também podem provocar falta e ar, dor no peito, tontura. E em casos gravíssimos morte súbita.

Como podem ver, os sintomas são parecidos ou, muitas vezes, iguais. Por isso, se começarem a acontecer, é hora de buscar ajuda profissional. Não espere deteriorar a qualidade de vida dessa criança para ir ao médico.

 


MIOCARDITE

É a causa mais frequente de dilatação e disfunção adquirida no coração, durante a infância. Esse é o nome que se dá quando há uma inflamação no músculo do coração. Comumente é fruto de um quadro viral em que o vírus ataca as células cardíacas, inflamando-as e destruindo-as, se o tratamento não foi iniciado imediatamente.

Entre os vírus que provocam a miocardite estão o adenovírus e influenza, que provocam a gripe, cocksakie ou pelo vírus sincicial respiratório (um dos que causam a bronquiolite).

Outro vírus é o enterovírus, cujo sintoma principal é a diarreia. A inflamação, pode afetar o bombeamento do sangue, o que leva a um quadro de insuficiência cardíaca. Se não tratada precocemente, pode ser irreversível e levar a criança a um transplante cardíaco.
Porém, com os cuidados no tempo certo, a criança pode se recuperar sem sequelas.

É a causa mais frequente de dilatação e disfunção no coração, durante a infância. Esse é o nome que se dá quando há uma inflamação no músculo do coração. E, comumente é fruto de um quadro viral que evoluiu.

Tem também bactérias que levam à miocardite. Algumas delas estão entre as doenças infantis, como a rubéola e a catapora. Aliás, duas doenças que podem ser evitadas com vacinação.

A miocardite, se tratada precocemente, não afeta a estrutura do coração. Ou seja, com os cuidados no tempo certo, a criança pode se recuperar sem sequelas.

 

Dra Bruna Bononi

Veja todos os posts

Cuidados

Mesmo com a chegada da vacina da COVID, todos os esforços continuam necessários para que possamos cuidar de nós mesmos e cuidar dos outros.

Por isso, a gente, aqui da Casa Crescer, não pisca na hora de seguir cada protocolo de prevenção.

Não deixe de cuidar da sua saúde e da sua família. Venha em segurança e encontre um ambiente seguro.

Baixe seus ebooks

Baixe seu health planner

E planeje sua saúde mês a mês: mais organização, menos gastos, muito mais qualidade de vida.

Posts recentes

Quer saber primeiro?

Assine a nossa newsletter quinzenal e receba dicas sob medida

Outros também leram:

Ainda não conhece a Casa Crescer?

Entre em contato conosco agora.

adultos-perfil